web biblio.ponta.ouro jun19A Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP) ofereceu, no passado dia 20 de junho, cerca de 70 livros das suas coleções à minibiblioteca do Jardim das Crianças da Ponta do Ouro, que se dedica ao incentivo da leitura entre petizes e adolescentes. As obras, de teatro, conto, poesia e histórias que unem o imaginário e o criativo, versam, predominantemente, sobre histórias de Moçambique.

Do pacote da oferta constam, entre muitas outras obras, “O Pátio das Sombras” (Mia Couto), que venceu a 45.ª edição do Prémio Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ 2019), produção 2018, do Brasil, na categoria "Literatura em Língua Portuguesa", “O Casamento Misterioso de Mwidja” (Alexandre Dunduro), “Kanova e o Segredo da Caveira” (Pedro Lopes), “Leona, a Filha do Silêncio” (Marcelo Panguana) e “O Caçador de Ossos” (Carlos Santos), cinco títulos pertencentes à coleção “Contos e Histórias de Moçambique”, que, em 2017, integraram duas listas recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura de Portugal para estudo no quinto ano de escolaridade.

O Jardim das Crianças da Ponta do Ouro é um projeto da Associação Kanimambo, uma organização sem fins lucrativos constituída por um grupo de pessoas da comunidade da Ponta do Ouro, interessado no bem-estar das crianças e na preservação da natureza. A Associação Kanimambo tem como objetivo a preservação de um espaço verde para as crianças da comunidade poderem brincar e também desenvolver habilidades físicas, sociais e intelectuais. No campo da leitura, o movimento criou uma minibiblioteca de livros e revistas infantojuvenis, com a qual se pretende criar o gosto pela leitura e motivar as crianças a lerem livros, contar histórias, debater ideias e ilustrar histórias. O espaço é aberto a crianças dos seis aos 15 anos de idade.

jornalarte quad

pontalingua quad

Logo UPA

despesc

Topo