web filme.coco nov18
Suspense, alguma angústia, inspirações e cumplicidade foram os sentimentos presentes na tarde da última quinta-feira (1 de novembro) no Auditório Carlos Paredes, onde alunos de quatro turmas com disciplina de Espanhol (7.ºE, 7.ºF, 8.ºE e 9.ºE) da Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP) reuniram-se para, entre várias atividades, assistir ao filme de animação “Coco”, exibido no âmbito do Dia dos Mortos, assinalado entre 31 de outubro e 2 de novembro. Frente a uma tela gigante, estudantes e professores testemunharam outros hábitos e culturas, promovendo não só as aprendizagens inerentes ao programa de espanhol, mas incentivando métodos de pesquisa, espírito crítico e criativo.

De acordo com Uriel Guerra, professor de Espanhol na EPM-CELP, a iniciativa conjugou as disciplinas de Educação Tecnológica, Educação Visual e Educação para a Cidadania, bem como envolveu o Plano Nacional de Cinema, tendo como objetivo o estudo e difusão das culturas dos países falantes da língua espanhola. Pretendeu-se, também, “criar e incentivar hábitos de pesquisa, desenvolver competências de comunicação oral e de compreensão, interação e produção de conteúdos, bem como organizar e avaliar o trabalho feito pelos alunos nas suas participações em equipas de trabalho, fomentar relações interpessoais e de cidadania e desenvolver o pensamento crítico e criativo a par da autonomia”, acrescentou Uriel Guerra.

A atividade incluiu uma exposição de painéis no Pátio das Laranjeiras e o debate coletivo em torno do filme. A análise das bandas desenhadas e de fontes variadas para a contextualização do tema “Dia dos Mortos” e a realização de máscaras com materiais reciclados ficaram a cargo das turmas “E” e “F” do sétimo ano, a elaboração do cartaz da atividade e a criação da decoração alusiva ao Dia dos Mortos pertenceu à turma “E” do oitavo ano, e a apresentação, visualização e análise do filme “Coco”, da “Walt Disney Pictures Pixar Animation”, ao “9.ºE”.

Segundo a sinopse do filme, “Coco” conta a história de um garoto de 12 anos, chamado Miguel Rivera, que, acidentalmente, é transportado para o mundo dos mortos, onde procura o regresso a casa e à família com a ajuda do seu tataravô músico.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo