web moustique jun19
Seis alunos da Escola Francesa de Maputo (Lycée Gustave Eiffel) subiram ao palco do Auditório Carlos Paredes da EPM-CELP, no passado dia 12 de junho, para encenar problemas que afligem os jovens atuais. A peça teatral - “Moustique” ou Mosquito em português, figurou o diálogo entre várias gerações e a partilha de conhecimentos, culturas e línguas.

De acordo com Gorete Monteiro, professora de Francês da nossa Escola, a atividade foi desenvolvida no âmbito das parcerias que a EPM-CELP tem vindo a estabelecer nos últimos três anos com a Escola Francesa de Maputo e com o Centro Cultural Franco-Moçambicano (CCFM) no domínio artístico-cultural. Por isso, pela segunda vez consecutiva os nossos estudantes dos sétimo e oitavo anos do ensino básico assistiram a uma peça de teatro em língua francesa e interagiram com jovens “francófonos” da mesma idade.

A peça “Moustique” versa questões que surgem ao longo das fases de crescimento das crianças, dos jovens e adolescentes, às quais muitos pais têm dificuldades em responder, como, por exemplo, “problemas dos jovens em saber que profissão desempenhar mais tarde ou mesmo o que é considerado profissão, a compreensão da morte e o que sucede às pessoas de família quando morrem, o amor e suas diferentes formas e tipos de manifestação”, explicou a docente.

“Moustique” foi dinamizado pela professora Frédérique Martin, da Escola Francesa de Maputo.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo