web casamento1
Alusivo ao Dia Internacional da Rapariga, que hoje se assinala, o encenador moçambicano Gigliola Zacara apresenta, no próximo sábado (11 de outubro), às 11 horas, na Fundação Fernando Leite Couto, a peça de teatro infantojuvenil “O Casamento Misterioso de Mwidja”, adaptado do conto com o mesmo nome, de autoria do escritor Alexandre Dunduro e editado pela Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP).

A obra faz parte da coleção “Contos e Histórias de Moçambique” do catálogo da EPM-CELP e é um dos cinco títulos da nossa Escola que integram o Plano Nacional de Leitura de Portugal, na secção autónoma para o quinto ano do ensino básico. A história é sobre uma rapariga altiva, a Mwidja, que, na sequência da recusa de todos os pretendentes da sua aldeia, cai na teia de um forasteiro que a leva para um mundo que ela nem imaginava. Nas peripécias, a intervenção do seu pequeno irmão Zwiriro é vital no desfecho do conto, quando juntos enfrentam dificuldades para encontrar o caminho de volta a casa.

De acordo com Teresa Noronha, responsável pelas publicações na EPM-CELP, a adaptação de “O Casamento Misterioso de Mwidja” representa o crescimento significativo da literatura e dos livros editados pela nossa Escola. “As obras estão a ganhar uma vida própria. Estão a ser usadas, transformadas, e cada vez mais estão perto do público e das crianças, através de várias formas de apresentação”, sublinhou.

Com 35 minutos, a peça foi adaptada e encenada por Gigliola Zacara e será interpretada por Adolfo Jango, Buanamade Amade, Elisa Bila, Helena Tembe e Salomão Nhambule.

Artigo relacionado
PUBLICAÇÕES | Plano Nacional de Leitura recomenda cinco livros da EPM-CELP

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

letraletra quad

despesc

Topo