web cartaz.livro.arvoremagica 10out19
A propósito do lançamento do livro “A árvore mágica”, o Setor de Publicações da EPM-CELP emitiu a seguinte mensagem:

“No dia 24 de outubro, às 18h00, terá lugar no Camões – Centro Cultural Português em Maputo o lançamento do livro “A árvore mágica”, da autoria da escritora Lurdes Breda e com ilustrações do artista plástico Roberto Chichorro. Esta sessão de apresentação do livro, editado pela Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP), contará com a apresentação do escritor Pedro Pereira Lopes e do ilustrador Luís Cardoso.

No evento os alunos do 5º ano da EPM-CELP farão uma encenação da obra e será projetado um vídeo com os depoimentos da autora e ilustrador de “A árvore Mágica”

Sobre o livro:
“A árvore mágica” é um conto estruturado numa linguagem híbrida entre o Português e uma das Línguas Bantu de Moçambique − o changana − e tem como público-alvo crianças e jovens.
É a história de um embondeiro que trocou o sono pela imaginação. Durante muitas luas ficava de pétalas abertas a ver os meninos brincarem atrás das borboletas, por entre os ramos de palavras em flor. Até que, por magia, eles desapareceram, entrando no seu coração. A imaginação da árvore também trazia chuva à terra, e deixava pasmados bichos e pessoas que contavam os seus feitos de boca em boca, de aldeia em aldeia. Mas após tantas luas de pétalas abertas, o embondeiro murchava de cansaço. Como trazer de volta o sono da árvore, perguntava-se toda a gente?
Este livro ao cruzar várias línguas e várias linguagens, pretende unir o local ao universal, num imaginário que se alimenta de tudo o que o sonho permite.

Biografia dos autores:
Lurdes Breda nasceu em 1970, no concelho de Montemor-o-Velho, Portugal. É autora de vinte e quatro obras e coautora de outras onze, editadas em Portugal, no Brasil e em Moçambique. É conhecida, sobretudo, como escritora de livros para crianças e jovens. O seu livro “O Alfabeto Trapalhão” é um dos livros aconselhados pela “Casa da Leitura” da Fundação Calouste Gulbenkian. Foi um dos livros selecionados pela Direção Geral do Livro e das Bibliotecas para estar no Pavilhão de Portugal, país convidado em 2012, na Feira do Livro Infantil de Bolonha, em Itália. É, ainda, um dos livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura, 1º ano, leitura orientada. Ainda em 2012, esteve presente como escritora convidada na “I Mostra de Literatura Infantojuvenil de Maputo”, em Moçambique. Foi premiada em vários certames literários nacionais e internacionais. Em 2005 foi distinguida com o Prémio “Mulheres de Valor” e em 2014 recebeu a Medalha de Mérito Municipal Cultural. Pertence ao Grupo Poético de Aveiro e é membro efetivo da Confraria Cultural Brasil-Portugal. Participa em atividades que visam a integração da pessoa com deficiência na sociedade e a promoção do livro e da leitura em inúmeras escolas e bibliotecas.

Roberto Chichorro nasceu em 1941, em Lourenço Marques, (atual Maputo). Ainda na infância descobre o gosto pelo desenho. Em 1961 conhece o escritor António Carneiro Gonçalves, que incentiva a sua participação numa exposição colectiva, em 1966. Pela primeira vez, expõe individualmente em 1967, em Lourenço Marques. Em 1971, desloca-se a Lisboa, e em 1980 passa a dedicar-se profissionalmente à pintura. De 1982 a 1985 trabalha em cerâmica e Zincogravura no Taller Azul, com Oscar Manezzi, em Madrid. É nesta cidade que conhece o casal de escultores Abraham Dubcovsky e Alejandra Majewsky, que contribuem para a sua adaptação a Espanha. Volta a Moçambique em 1985, mas parte, no ano seguinte, novamente para Lisboa como bolseiro da Cooperação Portuguesa, estabelecendo amizade com o serígrafo e pintor António Inverno, o que foi decisivo para que não regressasse a Moçambique.

Preço de venda do livro ao público: 800,00 meticais”
web capa.livro arvore.magica

Comentar


Código de segurança
Atualizar

jornalarte quad

pontalingua quad

Logo UPA

despesc

Topo