mabukoo

A realização do terceiro módulo de formação em “Gestão e Dinamização de Bibliotecas”, na Ilha de Moçambique, propiciou o arranque do plano de atividades para o ano letivo 2021/2022, num conjunto de iniciativas levadas a cabo pelo projeto “Mabuko Ya Hina” (Os Nossos Livros) da EPM-CELP, para a promoção da literacia nas escolas do sistema de ensino moçambicano.

Como resultado da parceria entre o Camões–Instituto da Cooperação e da Língua I. P. e a EPM-CELP, entre os dias 4 e 11 de setembro, a ação de formação reuniu um total de 10 bibliotecários das bibliotecas públicas Distrital e Municipal, do Instituto Médio Profissional, da Escola Primária Completa do Lumbo e da Escola Secundária da Ilha de Moçambique. Entre os formandos, também contou-se com onze professores e alunos da 6.ª e 7.ª classes, da Escola Primária Completa Josina Machel, da Escola Primária Completa 16 de Junho e da Escola Primária Completa 25 de Junho.

Para a implementação de práticas de promoção da leitura e da escrita, os formandos beneficiaram de atividades que privilegiaram a leitura de contos que integram as publicações da EPM-CELP. Alunos e professores exercitaram a leitura e interpretaram os contos “As mãos de Casimiro e a estrela-do-mar”, “Porquê é um livro mágico?”, “Contar histórias com a avó ao colo” e ainda os dois contos da coleção “Mabuko Ya Hina”: “O dia em que as palavras desapareceram” e “A menina que vivia na nuvem”.

No dia do encerramento da formação, os formandos espontaneamente exibiram as aprendizagens adquiridas, através da dramatização dos contos da EPM–CELP designadamente, “As armadilhas da floresta” e “Casamento misterioso de Mwidja”, para além de outro conto intitulado “O Macaco do rabo cortado”.

A dinamização da ação de formação esteve a cargo da docente e coordenadora do “Projeto Mabuko Ya Hina”, Ana Albasini, conjuntamente com a docente Estela Pinheiro. À primeira coube sobretudo a componente de gestão das bibliotecas, envolvendo a verificação e correção do trabalho realizado autonomamente pelos formandos no módulo de formação precedente. O terceiro módulo, possibilitou a continuidade do processo de registo e catalogação do acervo já existente nas Bibliotecas Públicas Municipal e Distrital da Ilha de Moçambique. Por outro lado, correspondeu à segunda formadora a componente da “Dinamização de Bibliotecas” contemplando conceitos de Dinamização de Bibliotecas, de Leitura e Escrita, de Narrativa e da Oralidade.

O balanço das experiências desenvolvidas é positivo. “A Formação respondeu a todas as necessidades esperadas e conseguimos acolher os conhecimentos. Creio que este conhecimento será aplicado e cumprido com honestidade. Eu gostei muito de participar. Aprendi muitas coisas que vão ajudar a melhorar o meu trabalho, e vou poder partilhar com os meus colegas os conhecimentos que adquiri, para juntos podermos promover a escrita e o gosto pela leitura. Com esta formação ganhei experiência. Com as formadoras e os meus colegas aprendi como trabalhar numa biblioteca com alunos, como organizar uma biblioteca e como criar jogos para desenvolver a leitura”, sublinharam os formandos.

Ainda no âmbito da gestão das bibliotecas Distrital e Municipal, relativamente às obras, ao mobiliário e à capacitação informática dos bibliotecários, o projeto “Mabuko Ya Hina” dinamizou sessões de trabalho com o representante do Camões na Ilha de Moçambique, o Administrador e o Diretor Distrital de Educação, o Responsável pela realização das obras nas duas bibliotecas, o Responsável pela confeção do mobiliário e com o Formador que irá capacitar os Bibliotecários na área da Informática.


mabukoedt

Comentar


Código de segurança
Atualizar

pontalingua quad

biblioteca

Logo UPA

Logo UPA

despesc

Topo