Pedro Pereira Lopes
Pedro Pereira Lopes

AUTOR
Nasceu em 1987 na província da Zambézia. Frequentou, ainda cedo, o Museu Nacional de Arte, onde assistiu a aulas de pintura e cerâmica. Iniciou-se na poesia aos desasseis anos. Interessou-se pela música e chegou a gravar mais de cinco faixas e a fazer algumas participações. Teve igualmente passagem fugaz pela rádio onde co-produziu e apresentou um programa cultural. Foi responsável pela criação e edição dos dois números da folha cultural “lidilisha”, da Associação dos Estudantes do Instituto Superior de Relações Internacionais. Bloguista por deleite e afinidade com os recuros da internet, edita desde 2009 o blog “Kumbukilah”, em formato de revista virtual de pesquisa e debates, e desde 2012 o “Cadernos de Haidian”, reserva às crónicas das suas experiências em Pequim, onde frequentou o curso de Mestrado em Políticas Públicas, na Peking University. É colaborador do sítio “mozmaníacos.com”.

O seu livro de estreia foi “O Homem dos Sete Cabelos” (Alcance Editores, 2012). Actualmente conta com várias obras entre elas “Viagem pelo Mundo Num Grão de Pólem e Outros Poemas” (2013), “O Comboio que Andava de Chinelos” (2016), “A História do João Gala-Gala” (2017), “O Mundo que Iremos Gaguejar de Cor” (2017) e “Mundo Grave” (2018).

Em 2009 foi distinguido em terceiro lugar no concurso de “Ficção Narrativa de João Dias” com a colecção “Setenta Vezes Sete e Outros Contos”, promovido pelo Instituto Camões e a Faculdade de Letras e Ciências Sociais da Universidade Eduardo Mondlane, ganhou o Prémio Lusofonia em 2010 atribuído pelo município da Trofa, foi distinguido com a Menção Honrosa no Prêmio Literário 10 de Novembro em 2015, Mensão Honrosa no Prêmio Literário Eduardo Costley White, Lisboa, 2016 bem como com  o prémio Odete de Jesus, Universidade Politécnica, Maputo em 2016, e o com o Prémio INCM/Eugénio Lisboa 2017.

biblioteca

Logo UPA

despesc

pontalingua quad

pna

Logo UPA

jornalarte quad
Logotipo 1 vencedor
Topo