Plano PnE MoçambiqueO trabalho jornalístico de alunos da turma de 12º ano, de Artes, da Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP) voltou a ser destaque na edição do jornal PÚBLICO do dia 29 de julho de 2022. O trabalho de duas páginas, sobre temas de arte e cultura em Moçambique, venceu, em abril, o concurso “Vamos fazer um plano” organizado pelo jornal PÚBLICO na Escola e o Plano Nacional das Artes.

Para além da EPM-CELP, outras quatro escolas venceram o concurso, estando igualmente em destaque num caderno especial de 16 páginas. Depois das distinções, os trabalhos foram reorganizados num processo de mentoria, que, à exceção dos nossos alunos, incluiu uma tarde de trabalho na redação do PÚBLICO em Lisboa.

No artigo, intitulado “Alma de Moçambique”, os jovens jornalistas debatem sobre a crítica de cinema, a música, a fotografia…enfim a arte moçambicana: significados e perspetivas.
escola saudavelmenteNa sequência do concurso aberto pela Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) para candidatura à terceira edição do Selo Escola SaudávelMente - Boas Práticas em Saúde Psicológica, Bem-Estar, Sucesso Educativo e Inclusão, a EPM-CELP apresentou a sua candidatura, tendo sido distinguida, entre as 350 escolas premiadas das 474 candidaturas, com a atribuição do Selo "Escola SaudávelMente - Boas Práticas de Saúde Psicológica, Sucesso Educativo e Inclusão" 2022-2024.

Na menção atribuída em cerimónia oficial no dia 27 de julho de 2022, que decorreu em Lisboa e que contou com a presença da Presidente da CAP da Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP), Dra. Luísa Antunes, a OPP reconhece ser a EPM-CELP um “contexto de referência na promoção da Saúde Psicológica Escolar, através das suas políticas e práticas educativas relativas à promoção do desenvolvimento, da aprendizagem, do comportamento, da carreira, da inclusão e da saúde psicológica e do sucesso educativo da comunidade.”
Luisa antunes
O referido concurso é a terceira edição desta iniciativa da OPP (tendo-se iniciado no biénio de 2017–19), e tem como grande objetivo, entre outros apresentados no regulamento da III Edição do referido concurso, “Identificar e disseminar boas práticas de promoção da Inclusão, da Saúde Psicológica, do Bem-Estar e do Sucesso Educativo, na expectativa de que as práticas identificadas possam ser replicadas e/ou constituir um incentivo para o desenvolvimento e inovação educativa, a nível nacional.”, reconhecendo ser “absolutamente crucial para o desenvolvimento das crianças e jovens.”.

Este é, indiscutivelmente, um prémio para todos os que, na EPM-CELP, diariamente, se empenham em fazer uma escola melhor, uma escola inclusiva onde todos são reconhecidos, respeitados e valorizados pelas suas capacidades, uma escola onde se defende o respeito pelos outros numa conduta em que os valores da cidadania se pretendem sempre presentes, numa escola onde o bem-estar daqueles que nela trabalham é o olhar dos que têm a responsabilidade de cuidar “saudavelMente”. É o envolvimento de toda uma equipa que permite dar frutos. São todos aqueles que têm a tarefa de pensar, criar, gerir, realizar e estimular as boas práticas, que, com muito orgulho, são detentores do reconhecimento público do seu trabalho. Sem dúvida, toda a grande equipa da EPM-CELP está de parabéns pelo trabalho constante e incansável, com o fim de construir, cada vez mais forte, uma Escola SaudávelMente!
publicacoes epmcelp 100papasO livro infantojuvenil “100 Papas na Língua”, editado e publicado pela Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP), foi selecionado pelo Plano Nacional de Leitura (PNL) de Portugal para integrar o conjunto de publicações recomendadas para leitura pelas crianças e adolescentes nas escolas, no primeiro semestre de 2022. Da autora Lurdes Breda e ilustrado por Tânia Clímaco, o livro reúne 100 narrativas breves em torno de 100 expressões idiomáticas portuguesas, com subsídios de um imaginário popular a que se associam imagens que fazem jus ao humor e à sátira presentes nas diferentes histórias.

Reúne, igualmente, um conjunto de contos cheios de humor, nonsense, sátira, polissemia, regionalismos, situações e personagens caricaturadas e cenários picarescos à mistura com expressões idiomáticas da Língua Portuguesa. Estas manifestações coloquiais constituem um importante legado coletivo na preservação das tradições e da nossa identidade cultural, como povo singular que somos, na multiplicidade de línguas, linguagens e culturas que é, afinal, o Mundo.

O livro, editado pela EPM-CELP em 2020 com o apoio do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, no âmbito do Dia Mundial da Língua Portuguesa (dia 5 de maio), conta com o prefácio do escritor Afonso Reis Cabral.
Dança princiapalA festa convívio realizada ontem, na nova cantina da EPM-CELP, evidenciou, mais uma vez, o espírito de amizade e companheirismo que se vive na Escola. Docentes e não docentes juntaram-se para um almoço de confraternização e, juntos, partilharam memórias dos bons momentos que marcaram o ano letivo 2021/2022.

Não faltaram, durante toda a tarde, jogos, danças e despedidas nostálgicas de cerca de 30 professores que vão deixar a EPM-CELP. No “palco”, depois do almoço, exibições de dotes na dança e na música, quer por professores, quer por funcionários, animaram a festa, enquanto outros convivas aplaudiam, acompanhando com afeto os compassos.

No fim, Luísa Antunes, presidente da Comissão Administrativa Provisória (CAP), entregou brindes aos docentes que partem, entre abraços, fotografias e lágrimas de gratidão pelo companheirismo manifestado ao longo dos anos de permanência e convívio na nossa Escola.
web festa.final 08 web festa.final 09
web festa.final2 jul18
web festa.final 08 web festa.final 09
web festa.final2 jul18
web festa.final 08 web festa.final 09
web festa.final 08 web festa.final 09

biblioteca

Logo UPA

despesc

pontalingua quad

pna

Logo UPA

jornalarte quad
Logotipo 1 vencedor
Topo