Teresa Noronha webA escritora e responsável pelo setor de publicações da EPM-CELP, Teresa Noronha, venceu, recentemente, a primeira edição do prémio Maria Velho da Costa. O galardão, no valor pecuniário de 2.500 euros, incluindo apoio à edição da obra pela cooperativa dos autores portugueses, foi criado em setembro de 2020 para homenagear a escritora portuguesa que morreu em maio do mesmo ano.

A novela “Tornado”, a qual suplantou um universo de 80 textos inéditos, é, segundo a autora, um misto de acontecimentos que marcaram a sua vida. “É um livro que levou quase dez anos a escrever, que tem uma parte de memórias ficcionadas. Não é propriamente um livro autobiográfico, mas parte de uma dada realidade”, revelou a escritora para quem “este prémio vem validar-me como escritora. Eu precisava sentir que o que escrevi tem valor literário, não só para mim, mas para os leitores também. E eu precisava disso, porque é um livro bastante pessoal. Foi sobretudo por isso que concorri”.

Sobre o prémio, que homenageia a escritora portuguesa Maria Velho da Costa, Prémio Camões em 2002, Teresa Noronha não tem dúvidas de que valoriza não só o trabalho da patrona, como a língua portuguesa. E acrescenta: “é uma escritora que eu admiro. Foi muito importante no movimento social de emancipação da mulher. É uma escritora que trabalhou muito a língua, com uma exigência apreciável. E eu revejo-me nos seus trabalhos”.

De acordo com o regulamento publicado na página oficial da Sociedade Portuguesa de Autores, o prémio Maria Velho da Costa é “instituído com a finalidade de distinguir obras primeiras, de ficção narrativa, inéditas e não publicadas”. Além deste prémio, o júri constituído por Leonor Xavier, como presidente, José Manuel, Margarida Gil e Teresa Carvalho, atribuiu também menções honrosas a "Num Ápice de Flash, o Imbele Landgravio" de Domingos Landim de Barros, e a "Elegância de Costumes", de Francisco Mota Saraiva.
Beatriz mensagem natalO Natal é a época do ano em que os nossos corações estão mais recetivos e solidários e as nossas esperanças se renovam. O espírito do Natal é transversal a todas as origens, etnias e credos pois o Natal é Paz e Harmonia e um tempo de Família.

Mais um ano chega ao fim, um ano de grandes apreensões e desafios e, mais uma vez, o espírito de Natal chega para suavizar os nossos dias e trazer brilho e alegria às nossas vidas.

Na EPM-CELP, estamos gratos por ter vivido mais este ano e por ter tido a oportunidade de aprender e crescer, com todos os nossos colegas e parceiros, enquanto profissionais e pessoas.

Fazemos votos de que o próximo ano seja de superação e de muitos sucessos. Que possa ser um ano marcado pela paz, pelo amor e, sobretudo, pela saúde.

A EPM-CELP deseja a toda a comunidade, em particular, aos seus alunos, um Natal muito Feliz e um Ano Novo pleno de realizações!
Campanha mahotas gA mobilização para o “Cabaz Solidário”, iniciada há uma semana, entre a Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPM-CELP) e a VAMOZ (Voluntários Anónimos de Moçambique) chegou hoje ao fim, com um rescaldo de 50 baldes de 30 litros de diversos produtos alimentares. As doações, feitas por alunos, encarregados de educação e trabalhadores da EPM-CELP, foram entregues a dezenas de famílias carenciadas, nesta tarde, no Centro de Reabilitação Psicossocial das Mahotas (CRPS), pertencente às Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus, num gesto de solidariedade que, para além de animar os beneficiários, renovou as esperanças dos doadores.
miniatura filme v2A EPM-CELP lança, hoje, o segundo vídeo motivacional sobre medidas de prevenção e segurança relacionadas com a Covid-19 e com o regresso dos alunos às atividades letivas presenciais: disponível no canal Youtube da EPM-CELP (clicar na ligação)

O vídeo que hoje se divulga faz parte de uma série de três cuja publicação se concluirá em breve e que começou no dia 10 de dezembro como anunciámos na altura na nossa página:https://bit.ly/3mesnsw
Campanha Cabaz SolidariedadeA EPM-CELP e a sua Associação de Estudantes, em parceria com a VAMOZ (Voluntários Anónimos de Moçambique) estão a levar a cabo a “Campanha Cabaz Solidário” cujo objetivo é a angariação de produtos alimentares para a constituição de cabazes solidários que serão distribuídos em Instituições de Solidariedade em Maputo para serem entregues a famílias carenciadas.

A nossa meta é a constituição do maior número de cabazes solidários possível, mas, para isso, contamos com a preciosa colaboração de todos os Alunos e Encarregados de Educação.

Os produtos podem ser entregues no átrio principal da EPM-CELP ou nas salas de aula.

Vamos fazer parte deste momento! Solidários e juntos somos MAIS!

“Um Momento pode mudar Um Dia, Um Dia pode mudar Uma Vida, Uma Vida pode mudar o MUNDO!” (Budah)

jornalarte quad

pontalingua quad

Logo UPA

despesc

Topo